Quando o jazz vem em dose dupla

Eduardo Osório Rodrigues lembra algumas das inspiradas tabelinhas do jazz, envolvendo gênios como Herbie Hancock

Na porta de entrada de alguns estúdios deveria haver uma plaquinha com a seguinte frase: “Silêncio: Pelés e Coutinhos gravando”. A analogia com o futebol não é descabida, mas gol de placa se considerarmos a qualidade dos craques escalados para esta lista.

Aqui estão algumas das inspiradas tabelinhas do jazz. Uma seleção de especialistas nas palhetas, nos pistos, nas teclas, nas cordas, nas baquetas e na arte vocal, que emocionou ouvintes. Encontros como os de Charlie Parker e Dizzy Gillespie, de Duke Ellington e John Coltrane e de Clifford Brown e Sonny Rollins, entre outros tão bons quanto estes, não marcaram apenas pela sonoridade brilhante obtida com a combinação de instrumentos diferentes. Destacaram-se, sobretudo, pelo trabalho coletivo a partir da genialidade de cada um.

Duvida? Então ouça estas 15 aulas magnas de contrapontos, momento da música em que duas ou mais vozes melódicas se sobrepõem, e do padrão pergunta e resposta, sem que a beleza do que está sendo tocado se perca e o ouvinte que está fruindo aquela experiência se afaste. Nesta hora até os deuses da música entram em campo.

  • Herbie Hancock e Willie Bobo em Succotash 
  • Archie Shepp e Horace Parlan em Nobody Knows The Troubles I’ve Seen
  • Al Cohn e Zoot Sims em Improvisation For Unaccompanied
  • Charlie Rouse e Bennie Green em Melba’s Mood
  • John Coltrane e Duke Ellington em In a Sentimental Mood
  • Gerry Mulligan e Chet Baker em My Heart Belongs to Daddy
  • Bill Evans e Jim Hall em I’m Getting Sentimental Over You 
  • Benny Golson e Lem Winchester em Will You Still Be Mine? 
  • Clifford Brown e Sonny Rollins em Flossie Lou
  • Houston Person e Ron Carter em How Deep is The Ocean
  • John Coltrane e Cannonball Adderley em Milestones 
  • Duke Ellington e Louis Armstrong em I’m Just A Lucky So and So
  • John Coltrane e Johnny Hartman em They Say It’s Wonderful
  • Wayne Shorter e Freddie Hubbard em Dance and Cadaverous 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.