Corpo e alma

Joyce Moreno lembra o breve convívio com Lee Konitz

Para ser lido ao som de Lee Konitz em Body and Soul

Foto: Arquivo pessoal

Sempre fomos fãs dele aqui em casa, claro. Mas não o conhecia pessoalmente até que fiz uma temporada no Dizzy’s, o clube do Jazz at Lincoln Center, em 2018. Ele, aos 90 anos, morava nas redondezas e tinha passe livre em todos os eventos do JLC. Foi assistir ao nosso show todas as noites, os dois sets, e nos intervalos ia para o camarim conversar com a gente. Eu perguntei a ele qual era seu tema predileto para tocar, já sabendo que ele iria dizer Body and Soul. E pediu essa no bis dessa noite – não cantei porque não sabia a letra de cor. Teríamos (será que temos ainda? Não sei) outra temporada lá em julho próximo, e eu já imaginava que iria vê-lo de novo…” 🖤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.