Jazz em Porto Alegre

Novos nomes da cena instrumental se apresentam no Distrito Jazz a partir do dia 27 de junho

Para ser lido ao som de Camille Bertault em Pas de Géant

Camille Bertault é uma das atrações do Distrito Jazz (Foto: Divulgação)

Distrito Jazz é o novo festival de música instrumental. E a primeira edição será realizada entre os dias 27 e 29 no Agulha, com apresentações de artistas nacionais e internacionais que vão adentrar a madrugada com jam sessions afiadas. No line up estão a cantora e compositora francesa Camille Bertault, acompanhada do pianista paraibano Salomão Soares, o trio paulista Årvoll e os gaúchos Kiai, Kula, Marmota, Karmã, Trabalhos Espaciais Manuais, Julio Herrlein, além de convidados especiais.

Durante o dia, os participantes terão um QG no Pâtissier, restaurante do chef Marcelo Gonçalves. Além de aproveitarem as iguarias e trilha sonora especial em frente às inúmeras lareiras da casa, os músicos poderão ensaiar, criar e experimentar no local, enquanto o público participa de masterclasses e bate-papos sobre o mercado do jazz. Entre os destaques das atividades, estão debates com a curadora musical Luiza Morandini e a saxofonista, tenor e barítono Dani Gurgel, que acabam de retornar do JazzAhead, em Bremen. O palestrante francês Jacques Figueras também participa, trazendo dicas e informações sobre carreira profissional na música.

Com curadoria do produtor cultural Bruno Melo, o Distrito Jazz pretende oferecer ao público e aos artistas três dias de imersão na música instrumental. “O festival chega com a vontade de expandir a relação dos músicos da cena local com o que está acontecendo no mundo, propiciando assim momentos de imersão e co-criação, levando ao público todas essas fusões. Acima de tudo, queremos criar um território afetivo, para que músicos possam se encontrar, ensaiar e interagir”, explica Bruno Melo.

Os ingressos para o festival já estão à venda em www.sympla.com.br. O passaporte para os três dias, que inclui todas as atividades e shows, custa R$ 140. O público que quiser conferir os shows também pode comprar ingressos individuais para cada uma das datas.

Atrações do Distrito

Camille Bertault Quartet (França)

A cantora e compositora francesa Camille Bertault está em turnê para o lançamento do disco Pas de Géant. O título do disco é uma homenagem ao clássico Giant Steps, de John Coltrane. Nesse álbum, que tem produção musical do arranjador e trompetista Michael Leonhart, ela interpreta Maurice Ravel, Serge Gainsbourg, Françoise Hardy, além de composições próprias.

Årvoll (São Paulo/Noruega)

Årvoll foi formado no final de 2014 com o intuito de misturar o orgânico com o eletrônico. Radicado em São Paulo, o trio traz suas próprias músicas. O grupo é formado por Alexandre Vianna (piano, rhodes, synth bass e moog), Ricardo Martelli (sax tenor, soprano, barítono e flauta) e Stian Olsen (bateria e percussão).

Kula

Com o lançamento recente de seu primeiro álbum, intitulado Kula, o grupo tem como foco principal o trabalho autoral, fazendo também releituras dos mestres do jazz, como Parker, Coltrane e Miles. O Kula é formado por Franco Salvadoretti (flauta transversal), Ronaldo Pereira (sax tenor), Rodrigo Arnold (contrabaixo), Michel Dorfman (piano) e Martin Estevez (bateria).  

Júlio Herrlein Quarteto

O Julio Herrlein Quarteto fará o show de abertura para a cantora francesa Camille Bertault. O quarteto, composto por Julio “Chumbinho” Herrlein (guitarra, composições e arranjos), Diego Ferreira (sax), Marquinhos Fê (bateria) e Edu Saffi (contrabaixo acústico), apresentará um repertório autoral que revisita os mais de 20 anos de carreira de Julio Herrlein.

Kiai Grupo

Ki + Ai significa, segundo a filosofia oriental, “concentração de energia”. Formado por Marcelo Vaz (teclado/piano), Lucas Fê (bateria), Dionisio Souza (baixo elétrico) e, na sua primeira formação, também por Zazá Soares (guitarra), o Kiai Grupo nasceu do desejo de pesquisar ritmos e experimentar possibilidades sonoras.

Karmã

Yvan Etienne (sax-tenor e sampler), Felipe Schütz (contrabaixo acústico), Eduardo Moro (guitarra) e Rafa Müller (bateria) formam o quarteto franco-brasileiro de música instrumental. O grupo explora nas suas composições diversas vertentes do jazz, da música brasileira e música eletrônica, criando sonoridades singulares que transitam entre o etéreo e o dinâmico.

Marmota

Fundada em 2011, a banda adequa seu trabalho aos mais diversos ambientes. Além de dois álbuns autorais com um estilo bastante próprio, realizou shows nas casas mais conhecidas de Porto Alegre e turnês pelo Brasil e Europa. A Marmota é formada por André Mendonça (baixo acústico), Bruno Braga (bateria), Leonardo Bittencourt (piano) e Pedro Moser (guitarra).

Trabalhos Espaciais Manuais

Trabalhos Espaciais Manuais (TEM) é uma pequena orquestra de música popular que surgiu em Porto Alegre e está em atuação desde 2013. A banda desenvolveu sua sonoridade através do formato Baile-Show, onde estilos como o samba, o funk, jazz e o rock são misturados em uma atmosfera dançante. Em março de 2018, lançou seu primeiro álbum, produzido por Marcelo Fruet. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.