Volúpia das palavras e do coração

Roberto Muggiati receita o melhor antídoto para este tempos confusos: uma pílula do Dr. Jazz

Para ser lido ao som de Billie Holiday e Helen Merril em You Go To my Head. 
A canção que eu amo, duas cantoras que adoro e um dueto
que só descobri outro dia, mistérios do YouTube
Ilustração: Gilmar Fraga
Ilustração: Gilmar Fraga

Na mais total descontração, no apartamento de Nova York do crítico e compositor britânico Leonard Feather, que as acompanha ao piano, Billie Holiday e Helen Merrill cantam juntas You Go To My Head, mostrando as almas românticas incuráveis que são. É novembro de 1956, Helen tem apenas 26 anos; Billie está com 41, mas vai morrer em menos de três anos. O dueto mostra que, menos do que técnica e vozeirão, o negócio com elas era a volupia das palavras e o coração. Mulheres sensíveis num massacrante mundo machista, elas se defendem contraatacando, com uma gíria chula e uma atitude bitchy.

Em 1980, Helen Merrill esteve no Rio de Janeiro. Eu escrevia dez contracapas de uma série de LPs da Blue Note para a EMI-Odeon, que tinha a grande figura de Maurício Quadrio como diretor do departamento de jazz e clássico. Quadrio ofereceu uma recepção em sua casa de Santa Teresa para a Merrill – então na flor dos seus 50 anos. Eu teria a oportunidade de conhecer a musa em carne e osso e ouvir de perto sua voz maviosa. Acabei não indo, por artes, ou malasartes, de minha mulher. Não existe ciúme maior do que aquele que as mulheres sentem pelas cantoras de jazz…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s