A noite em que preferi Raul de Souza a Madonna

Roberto Muggiati lembra um momento da extensa trajetória musical de Raul de Souza, seu amigo por mais de seis décadas

Para ser lido ao som de Gabriel Grossi em Toca, Raul!

Foi o encontro da sacabuxa com a harmônica. Sacabuxa? É a palavra lusa antiga para trombone. E harmônica? Essa todos conhecem como sinônimo de gaita de boca. Gaita de boca e trombone foi a feliz combinação que juntou Gabriel Grossi e Raul de Souza no projeto Circular BR, uma turnê de quase 6 mil quilômetros por seis capitais brasileiras ao longo de 12 dias, no final de 2008.

Tendo assistido à metade das apresentações, aventurei-me a registrar minhas impressões desta importante reunião de duas gerações da música instrumental brasileira: Raul, na juventude dos seus 73 anos e Gabriel no auge da sua experiência aos 30 anos, por paradoxal que isso possa parecer.

Foto: Arquivo pessoal

Foi também, agora que rememoro, uma coletânea de alguns dos momentos mais felizes que vivi com a música ao vivo de Raul de Souza, meu amigo desde que o conheci em Curitiba, 50 anos antes desta turnê. Há músicos que já nascem feitos – é o caso destes dois. O primeiro show, na Arena da Caixa Econômica, no Rio (dia 2 de dezembro), foi uma espécie de apresentação, precedido apenas de um ou dois ensaios breves. Mais do que tudo, contou a vibração do jovem trio de Gabriel (com o tecladista Guilherme Ribeiro, 31, e o baterista Sérgio Machado, 27) neste seu primeiro embate com um monstro sagrado do instrumental brasileiro e do jazz internacional. Dois dias depois, o segundo show rolou no Teatro Paiol, em Curitiba (onde fui lançar meu livro sobre jazz, Improvisando Soluções).

O entrosamento já era tamanho que Raul e o trio de Grossi pareciam tocar juntos havia décadas. Escaparam-me as apresentações no Recife, em Aracaju e em São Paulo, mas fiz questão de assistir ao gran finale desta fabulosa caravana de sons, no Teatro Municipal de Niterói (no domingo14 de dezembro).

Foto: Arquivo pessoal

Enquanto uma massa de cariocas convergia debaixo de chuva ao Maracanã para assistir a um dos shows mais badalados de Madonna, eu pegava uma barca na Praça Quinze e atravessava a baía de Guanabara para, no aconchego da bela sala do Primeiro Império, com suas cadeiras de palhinha, curtir os últimos sons desta turnê. O Gabriel Grossi Trio, com seu dinâmico mix de ritmos brasileiros, apoiando Raul em sua inquieta releitura do samba, numa linguagem que podemos batizar de jazzfieira. Ambos puxaram parte do repertório de seus últimos CDs: Arapuca, de Gabriel, e Bossa Eterna, de Raul. Mas houve espaço também para clássicos antigos e recentes da MPB, como o Piano na Mangueira, (Tom Jobim e Chico Buarque), Feitio de Oração (Vadico e Noel Rosa), Estamos Aí (do mestre de Gabriel, Maurício Einhorn), Sete Anéis (Egberto Gismonti), e um medley de Baden e Vinicius, com Canto de OssanhaConsolação e Berimbau. Inspirado no bordão dos palcos, que pedem sempre Toca Raul (Seixas), Gabriel Rossi compôs especialmente para a ocasião Toca, Raul, dedicado ao de Souza.

Comentei com os músicos que, depois de seis espetáculos Brasil afora, eles pareciam já na maturidade de um longo casamento. E, como se 12 dias de estrada não bastassem, encerrado o espetáculo, Raul e o trio de Gabriel embarcaram numa supervan rumo a um estúdio na Serra de Petrópolis, para gravar um CD com as participações especiais de Paulo Moura e Maurício Einhorn. Na matéria que escrevi na época, desejei: “Que o deus da boa música os proteja, sempre!” Corrijo-me agora: o deus da boa música protege a nós, ouvintes, Paulo Moura e Raul de Souza continuam vivos na sua obra fabulosa. E Maurício Einhorn completou 89 anos no último 29 de maio. E fala por todos com seu tema-manifesto Estamos aí!

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.